segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Em primeiro lugar, quero transmitir a todos os que continuam a visitar este espaço um sincero obrigada. De facto, há bastante tempo que não actualizo o blogue. O gosto pela escrita permanece intacto, no entanto deixei de publicar pensamentos/textos. Aproveito para explicar aos que eventualmente possam estranhar o facto de todos os posts já não se encontrarem aqui o seguinte: optei por apagá-los porque me apercebi dos diversos casos de plágio que foram sucedendo. Inicialmente quis deixar todos os posts intactos para que quem quisesse os pudesse ler mas as cópias multiplicaram-se e eu, inevitavelmente, tive que pôr um ponto final nisso. Por enquanto, o blogue continua suspenso.

Até sempre,
S.

6 comentários:

O Profeta disse...

Lancei meu grito no vale dos milhafres
Toquei meu tambor de toque que some
Vesti as vestes berrantes de espantalho
Para limpar do céu este negrume

Como pode haver amor no ar?
Como podem as flores vestirem-se de cores?
Como podem ser felizes os pássaros?
Como pode a vida ganhar novos sabores…?


Mágico beijo

segredos disse...

Que pena por dois motivos...

A falta de respeito e,
a falta das palavras.

até

xistosa - (josé torres) disse...

A vida não pode parar.
Um dia retomamos o caminho.
Que esse intervalo de tempo seja curto.

Cumprimentos.

xistosa - (josé torres) disse...

Quem "compra" sem pagar ...
Mas o que se pode fazer.

Regresse breve.
É só o que posso desejar.

Nilson Barcelli disse...

Se foi por causa disso, fizeste mal.
Podem roubar-te tudo, mas não o talento.
E, se te roubam, é porque vale a pena, isto é, escreves bem.
Reconsidera...
Um beijo.

Nilson Barcelli disse...

Querida amiga, desejo-te um Natal muito feliz.
Beijos.